(Foto: Léo Fontes/O Tempo/Folhapress) 

As marquises são estruturas em concreto, normalmente projetadas para fora da estrutura do prédio, em balanço ou seja: sem apoio, sustentada por armações de ferro no interior do concreto. A estrutura de ferros é calculada para durar por toda a vida útil da edificação. 

O Perigo 

Para alcançar esta longevidade é preciso proteção, pois o esforço é grande no ponto onde ela se projeta para fora do prédio e é normal surgir ali uma fissura. Qualquer infiltração naquele ponto, com o tempo poderá corroer o ferro, diminuindo a sua espessura e enfraquecendo toda a estrutura. 

Na verdade, até mesmo só o envelhecimento do concreto, permitindo a cada ano que a umidade penetre alguns milímetros, com o tempo também corroerá estas ferragens. 

Como isso vinha sendo tratado? 

Por muitos anos a manta asfáltica (que se vê caída no meio dos escombros), bem aderida a fogo, encaixada dentro da parede com pelo menos uns 25mm de recobrimento, foi a solução mais adequada. Com a escassez de mão de obra especializada, a manta foi perdendo aderência, e qualidade nos arremates e acabamentos. Também surgiram mantas de qualidade inferior (comerciais). 

No caso da imagem acima, vemos a manta semi-aderida na parede e com pouco recobrimento. Numa avaliação simples, o reboco fino sobre a manta se separou do resto da parede, permitindo que a água penetrasse por trás da manta. Mas é possível também que a manta tivesse algumas falhas de solda ou até mesmo alguns rasgos provocados por trânsito descuidado sobre ela (manutenção ou limpeza de janelas). 

Por qualquer uma ou por todas estas razões a água alcançou as ferragens e iniciou o lento processo de corrosão. Quando os primeiros ferros se romperam, o efeito foi o mesmo que ocorre com um papel picotado: basta o primeiro esforço e o rompimento se dará por toda a extensão. 

Saiba como proteger melhor: 

Há alguns anos se tem um grande sucesso com as membranas acrílicas (cimento + resina). O sistema é totalmente aderido, flexível, reforçado nos pontos críticos e resistente ao trânsito eventual de manutenção. É resistente aos raios UV e pode ser pintado com tinta acrílica ou já vir na cor preferida. A inspeção periódica é bem fácil e pode ser feita por qualquer pessoa. O sistema fica aparente e qualquer pequena patologia logo é identificada para reparo imediato. 

São novas soluções, com menos processos, mais facilidade de aplicação, simples assim! 

Ficou com alguma duvida? Entre em contato através do e-mail contato@imperfim.com